História da Paróquia de Cabril

0
43
Vista do Altar Mor da Igreja Paroquial de Cabril.

História da Paróquia de Cabril

Em 1258 era Abade da Paróquia de Cabril o Padre Lourenço Peres, que depois do juramento e na presença de dez testemunhas disse que a igreja não era do Padroado Real, embora o Rei tivesse na freguesia o seu reguengo.

Nesta inquirição os moradores de Lapela tanbém declararam que davam ao rei um quarteiro de pão pela teiga regional e que tinham carta de foro (sentença) de D. Sancho I e D. Sancho II. . Se algum destes moradores possuísse Cavalo, escudo e lança, estava isento deste tributo. Esta regalia tinha sido concedida por D. Sancho I, apenas aos primeiros trinta moradores de Barroso.

A freguesia de Cabril também fez parte do concelho de Vilar das Vacas hoje Ruivães, como várias freguesias do baixo barroso até à freguesia da Vila da Ponte. O concelho de Vilar das Vacas, foi extinto por decreto de 31 de dezembro de 1853, regressando novamente todas as freguesias ao concelho de Montalegre de onde tinham sido retiradas. A freguesia de Cabril é composta pelos lugares de Azevedo, Bosto Chão, Cabril, Cavalos, Chãos, Chelo, Fafião, Fontainho, Lapela, Pincães, Santo Ane, São Lourenço, Vila Boa e Xertelo. A paróquia de Cabril pertence ao arciprestado de Montalegre e à diocese de Vila Real, desde 22 de abril de 1922. O seu orago é São Lourenço. Atualmente é Pároco da freguesia o Padre Carlos Rubens.

O tempo deixa sempre marcas e neste ano de 2018, foram efetuadas obras de restauro nesta igreja Paroquial, que ficou com um aspeto magnifico. Parabéns a todos que contribuiram para o sucesso deste trabalho.

Manuel Afonso Machado, PhD

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here