O Dr. João Barroso da Fonte comenta o dito sangue Espanhol de Cabrilho

0
62

Recentemente terão mexido no sopé ou e arredores do Monumento Nacional a Cabrilho em S. Diego,colocando uma placa onde se pretende reconhecer que João Rodrigues Cabrilho é de sangue espanhol. Esta versão é abusiva e ofende a Academia Portuguesa de História que nos anos oitenta do século XX, mandou investigar as origens desse Navegador. Dessa investigação resultou uma decisão científica na qual se afirma que João Rodrigues Cabrilho nasceu no lugar da Lapela, freguesia de Cabril, concelho de Montalegre.
Na sequência desse estudo e dessa conclusão o Historiador Beirão Dr. João Soares Tavares aprofundou aquela conclusão e, ao longo dos anos, continuo a visitar todos as fontes possíveis factos que passou a filmes (tanto mais que é cineasta) e historiador profissional e sempre consolidou as probabilidades recolhidas pela Academia Portuguesa. Inclusivamente preparou e editou diversos livros da sua autoria e a convite da Câmara de Montalegre onde tal conclusão prossegue como autêntica e irrefutável. Na qualidade de Jornalista (do JN), da época em que a MISS Cabrilho tinha,como prémio, direito a visitar a terra natal desse navegador que ao serviço do governo de Espanha, aportou em S. Diego, em 1542, falecendo em 1543, fui o primeiro a alertar a Câmara de Montalegre que, logo tomou a seu cargo, a decisão de proceder a um estudo exaustivo. O membro da Academia de História Dr. Montalvão Machado, deslocou-se propositadamente a Montalegre, em representação daquela Academia e fui eu próprio que apresentei esse Orador. Presidia à Câmara nessa altura o prof. Carvalho de Moura que algum tempo depois convidou o então I Ministro, para vir inaugurar o monumento alusivo ao ilustre Barrosão. Nos últimos anos do mandato final do Dr. Fernando Rodrigues, foi ele próprio que deliberou publicar um novo livro do Dr. João Soares Tavares, em cujo prefácio, o autarca que mais tempo esteve na Câmara, reconhece que Carvalho de Moura fizera bem e que por isso, clarificava um diferendo que politicamente foi mal interpretado.
Soube, agora,desta placa colocada«na última sexta, dia 4, de Outubro de 2018 que retiraria autenticidade na pesquisa Portuguesa, a favor de Espanha. Todos nós sabemos que João Rodrigues nasceu na Lapela, freguesia de Cabril. Que por gosto ou por necessidade de ganhar a vida, emigrou para Espanha, cuja fronteira dista a meia dúzia de km. Terá ido até Sevilha onde se preparou para essa árdua tarefa, mas ao serviço do Rei de Espanha, o que é legítimo. Ao nome próprio de João Rodrigues terão adicionado o topónimo de «Cabrilhe / Cabrilho». Quando esta placa chegar ao conhecimento do Dr. João Soares Tavares, estou certo que colocará a sua competência técnica e científica ao serviço da verdade.

barrosodafonte@gmail.com

Agradecemos o alerta do Dr. Barroso da Fonte, e esperamos que as autoridades Portuguesas solicitem a reposição da verdade ás autoridades Americanas e retirem a placa que está a contrariar a verdade cientifica apurada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here