Reunião anual dos militantes e apoiantes do PS do Baixo Barroso em Salto – Montalegre

0
29

Reunião anual dos militantes e apoiantes do PS do Baixo Barroso em Salto – Montalegre

No sábado dia 23 de novembro realizou-se um convívio entre militantes e apoiantes do Partido Socialista no Restaurante Borda de Água em Salto – Montalegre.

Cerca de duzentas pessoas das aldeias do baixo barroso estiveram presentes, bem como a cúpula concelhia do PS e outros militantes da Vila de Montalegre. O assunto principal da conversa no local, como não podia deixar de ser, foi o programa sexta ás nove apresentado por Sandra Felgueiras da Direção de Informação da RTP. Pensamos que existe um movimento organizado que tem tentado decapitar as principais figuras do PS de Montalegre, com ataques soasses e não fundamentados. Não vi o programa da última sexta feira, mas pelo que foi dito pelo Senhor Presidente da Câmara, Professor Orlando Alves e pelo Presidente da Comissão Politica Concelhia e Vice-Presidente da Câmara Municipal, Dr. David Teixeira, e outras pessoas presentes no convívio, não foi apresentada uma peça jornalística devidamente fundamentada, em que os visados não foram ouvidos, porque não os quiseram ouvir, dado estarem todos os dias no seu local de trabalho que é a Câmara Municipal de Montalegre. Com certeza que os ofendidos vão solicitar Ministério Público que investigue tais perguntas/acusações que enlameiam os visados atentando contra o seu bom nome e honorabilidade e dignidade com que devem ser tratados, condenando-os desde já na praça pública, com a imputação de crimes que não existem, até serem provados pelos Tribunais competentes. A este tipo de jornalismo de investigação só poderemos enquadra-lo como jornalismo de sargeta, e sem regras, que não existe no ordenamento jurídico Português. A esta atuação jornalística chama-se atirar com a pedra escondendo a mão. Os autores do programa também devem ser denunciados e julgados pela violação do respetivo Código Deontológico e do Estatuto da profissão de Jornalista. Os Jornalistas têm a obrigação de no seu trabalho de difundir a verdade, alicerçada em provas sólidas e não em supostos informadores que desaparecem. Tratando-se de uma empresa pública de comunicação social (RTP1), tem responsabilidades acrescidas perante o povo Português que paga com os seus impostos o seu funcionamento, pelo que deve ser imparcial, independente a defender a verdade e a liberdade de informação, dando o exemplo de não enxovalhamento dos contribuintes, devendo pautar a sua atuação sempre, dentro do escrupuloso cumprimento da lei.

Voltando ao jantar convívio, no final tomaram a palavra o professor Alberto, Presidente da Junta de Freguesia de Salto, que enumerou as melhorias realizadas pela autarquia na Vila de Salto e nas aldeias da freguesia. Depois tomou a palavra o Presidente da Junta de Ferral, Dr. Aníbal Ferreira, recordando ausência do Sr. José Miranda Alves, que não pode estar presente por motivo de saúde e que teve uma grande ovação em pé de todos os presentes, desejando-lhe rápidas melhoras. De seguida o Dr. David Teixeira, contou aos presentes a acusação que lhe foi feita, afirmando que não tem qualquer fundamento e repudiou a tentativa de linchamento, sendo brindado com uma calorosa salva de palmas em apoio da comunidade presente. Por fim o professor Orlando Alves que também pediu uma saudação para o José Miranda e a sua rápida recuperação, defendeu o seu executivo e deu apoio publico ao seu Vice-Presidente, pois conhece-o bem, tal como os presentes, referindo que não são acusações infundadas e falsas que o fazem mudar de opinião sobre a honorabilidade do  visado. Concluiu que estamos todos irmanados na defesa da verdade e da justiça, na melhoria das condições de vida das gentes de barroso e no seu progresso social e económico. Viva Barroso.

Manuel Afonso Machado, Jornalista e Professor do Ensino Superior

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here